Petrobras . Blog Fatos e Dados

home

Blog Fatos e Dados

home

Furto de combustíveis em dutos: conheça os riscos e o que pode ser feito para evitar

14.Ago.2019

banner-juntos.jpg

Estamos lançando uma grande campanha para sensibilizar e alertar a população sobre os riscos da prática ilegal de furto de petróleo e derivados em nossos dutos. A iniciativa contará com inserções nas tvs, rádios, redes sociais, materiais educativos, outdoors, folhetos, visitas a escolas e comunidades vizinhas aos dutos, carros de som, entre outras ações.

Dutos-que-recebem-petr_leo_tratado_v1.jpg

A Transpetro, nossa subsidiária responsável pelo transporte de petróleo e derivados, etanol, gás e biocombustíveis nos dutos, opera uma rede de mais de 14.000 km de oleodutos e gasodutos. Através desta malha, terminais, refinarias e bases de processamento e de distribuição são interligados. Os dutos representam o modal mais eficiente de transporte e movimentação de petróleo e combustível. Trata-se de um meio de transporte seguro e eficiente, desde que não haja intervenção de terceiros.

O volume transportado por essa malha de dutos significa que, por dia, 20 mil caminhões-tanque deixam de trafegar pelas estradas. 

No entanto, em todo o mundo, inclusive no Brasil, a prática ilegal de furto de petróleo e derivados a partir desses dutos tem sido cada vez mais comum. Também conhecidas como derivações clandestinas, essas ações criminosas constituem um risco real de vazamentos, incêndios ou explosões. As intervenções podem causar impactos à vida das comunidades vizinhas às faixas de dutos, ao meio ambiente por contaminação de solo e rios, aos consumidores e ao processo econômico. Somente em 2018, foram registradas 261 ocorrências de derivações clandestinas.

Selo_Duto_BRANCO.pngPara tentar reduzir essa prática, a Transpetro disponibiliza um número de telefone, o 168, para a comunicação de qualquer movimentação suspeita na faixa de dutos e em terrenos próximos:

- cheiro forte de combustível
- presença de caminhões
- mangueiras e outros equipamentos

 

O que estamos fazendo

Relacionamento com a comunidade

Disponibilizar canais de comunicação é importante, mas não suficiente. É preciso divulgá-los e, sobretudo, conscientizar as populações vizinhas às faixas sobre a necessidade de informar movimentações suspeitas nas instalações da companhia e em áreas próximas.

Atuamos por meio de um permanente programa de visitas de técnicos às comunidades do entorno e de ações de Responsabilidade Social que veiculam informações de forma lúdica, visando principalmente à formação do público infantil.

Exercícios simulados de resposta a emergências

Nossa prioridade é o compromisso com a segurança das pessoas e do meio ambiente. Realizamos, periodicamente nas faixas de dutos, exercícios simulados de resposta a emergências para garantir que nossas equipes estejam sempre preparadas para qualquer contingência.

Monitoramento

CNCL-1_tratada_v1.jpg

A tecnologia também é uma aliada importante. No nosso centro de controle, monitoramos as operações em nossa malha de dutos, contando com novos equipamentos e soluções tecnológicas. O monitoramento 24 horas e a manutenção adequada garantem que os dutos estejam continuamente operando dentro de rígidos padrões de segurança.

Articulação com órgãos parceiros

Em paralelo, firmamos diferentes parcerias com órgãos externos com o objetivo de combater o crime organizado.

Programa Integrado Petrobras de Proteção de Dutos  (Pró-Dutos) foi criado com o objetivo de prevenir furtos de combustíveis da malha de oleodutos operada pela Transpetro. A escalada das ocorrências de furto de combustíveis motivou a iniciativa: a incidência aumentou de 72 ocorrências em 2016, para 261 no ano passado, um crescimento de mais de 250%.

Assinamos dois Protocolos de Intenção, um com o governo do estado do Rio de Janeiro e outro com o governo do estado de São Paulo. O propósito é reforçar a cooperação estratégica dos governos estaduais nas ações de inteligência e segurança para garantir a proteção à vida, ao meio ambiente, a segurança energética do país e a integridade das instalações da companhia. O programa buscará parcerias com o poder público e consolidará os investimentos da Petrobras para minimizar riscos e evitar impactos das atividades criminosas. Os furtos, muitas vezes, causam vazamentos de produtos que contaminam o solo e podem resultar em explosão, colocando em perigo as comunidades vizinhas à rede de dutos.

Dos 261 casos de furto ou tentativa de furto em dutos registrados no ano passado, o maior número de casos aconteceu no estado de São Paulo (151), seguido do Rio de Janeiro (69).

Ligue 168

header_600x185_72_ligue_168.jpg

A Transpetro mantém um programa de relacionamento com as comunidades vizinhas à rede de dutos e disponibiliza o número 168 para que a população denuncie ações de pessoas não autorizadas nos dutos. A ligação é gratuita e o anonimato é garantido.

O contato também pode ser feito por serviço de recados digitais instantâneos (Whatsapp), pelo número (21) 999920-168, com mensagens de texto, voz, vídeo ou mesmo fotografias de qualquer movimentação suspeita próxima aos dutos.

A mobilização da comunidade é fundamental para que possamos agir de forma preventiva.

Saiba o que estamos fazendo para prevenir o furto de petróleo e derivados nas nossas instalações.

Conheça a atuação da nossa subsidiária Transpetro.